(41) 3093-9397 (11) 2844-1889 (41) 98780-0910 (41) 98780-0910

Notícias

 
04/09/2018

Imprensa alemã destaca importância do Museu Nacional

Imprensa alemã destaca importância do Museu Nacional

Fonte: DW – Acessado em: 04-09-2018

O incêndio que devastou o Museu Nacional na Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro, na noite deste domingo (02/09), repercutiu nos principais meios de comunicação da Alemanha, que deram destaque para a importância da instituição, com seu acervo de cerca de 20 milhões de peças.

O portal de notícias Spiegel Online destacou que o museu abrigava, entre várias peças de suas coleções de arqueologia, botânica, geologia e paleontologia, o esqueleto de cerca de 12 mil anos de uma mulher, batizada Luzia, além de ossos de dinossauros e vasos gregos.

A publicação afirmou se tratar de “um dos mais importantes centros de exposições na América do Sul” e citou uma declaração do diretor do museu, Paulo Knauss, lamentando o que chamou de “uma tragédia para a cultura do Brasil”.

Frankfurter Allgemeine Zeizung destacou que, segundo a administração do museu, não houve feridos, uma vez que o local estava fechado quando o incêndio começou. O portal de internet do jornal alertou que grande parte das mais de 20 milhões de peças do acervo podem estar destruídas ou danificadas.

A publicação destacou ainda que o edifício existe em seu formato atual desde 1822 e que serviu de residência para a família real portuguesa e, posteriormente, para a família imperial do Brasil.

Assim como os demais meios de comunicação alemães, o jornal mencionou a declaração do presidente Michel Temer, que afirmou se tratar de “um dia trágico para o Brasil”. “Duzentos anos de trabalho, pesquisa e conhecimento foram perdidos”, escreveu o FAZ, citando o presidente.

O jornal Süddeutsche Zeitung mencionou que o Brasil atravessa a pior recessão das últimas décadas e destacou uma declaração da candidata à presidente Marina Silva (Rede), afirmando que “infelizmente, esta era uma tragédia anunciada”, levando-se em conta as dificuldades financeiras da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que administra o museu.

O portal de internet do diário cita uma declaração do vice-diretor do museu Luiz Fernando Dias Duarte à emissora Globonews, afirmado que o museu atravessava uma grave crise financeira. “Agora todo mundo é solidário. Nunca tivemos apoio eficiente”, disse. Continue lendo aqui.

Compartilhe:

voltar

Compartilhe no WhatsApp